A tradução técnica nos dias atuais Parte III

Se a tradução automática não é recomendada para tradução técnica de alta qualidade, qual tecnologia é utilizada hoje em dia por empresas de tradução?

Tendo em vista que a tradução automática deixa um rastro de erros em todas as suas utilizações, a busca por tecnologias de tradução tiveram, em um dado momento, que evoluir para uma interação entre tecnologia e expertise humano. Somente assim seria possível alcançar uma qualidade final de tradução técnica de excelência.

Neste contexto, a tradução automática foi revista e surgiu a Tradução Assistida por Computadores (CAT – Computer-Aided Translation). Neste tipo de tradução, o serviço de tradução é auxiliado tanto por humanos quanto por máquinas, podendo ser incluídas ali também ferramentas para gerenciamento tecnológico e gerenciamento de projetos de tradução de documentos.

Atualmente, a tecnologia mais aplicada na tradução técnica baseia-se na memória gerada por traduções anteriores. Através destas memórias pode-se realizar com mais rapidez e melhor qualidade novas traduções, agilizando o processo tradutório.

Um tradutor que não utiliza esta tecnologia – e traduz no Word – irá demorar duas vezes mais para realizar uma tradução. Além disto, corre o risco de traduzir três vezes a mesma frase de três formas diferentes, comprometendo a unidade do texto e confundindo leitor. Por este motivo, é arriscado utilizar o tempo de um funcionário de uma empresa em traduções, ficando em geral mais caro do que a contratação de um serviço de tradução de uma agência de tradução.

Toda empresa de tradução brasileira deveria utilizar tecnologias associadas em suas traduções, como faz a Magma Translation.